Já sentiu tanta solidão ao ponto de querer morrer?

Um Gay Suicida em Shangri-la

Um Gay Suicida em Shangri-la

Baseado na história real do autor Enrique Coimbra, Eduardo foge da família homofóbica depois de sobreviver a uma tentativa de suicídio, em busca da chance de ser amado por quem ele realmente é — e isso inclui o fato de que ele é um garoto que beija garotos.

 

PRA QUEM GOSTA DE:

  • Leitura dinâmica

  • Lições de vida e superação

  • Livros LGBTQ

  • Amadurecimento

  • Psicologia e depressão

  • Discutir tabus sociais

  • Literatura nacional

  • Apoiar artistas independentes

"Na jornada à própria Shangri-la, Eduardo verá que alguns fantasmas são impossíveis de despistar, não importa quantas caronas peça."

 
Avaliação do Airton
Avaliação do Airton

Avaliação do Mack Del Rey
Avaliação do Mack Del Rey

Avaliação do Bruno Alves
Avaliação do Bruno Alves

Avaliação do Airton
Avaliação do Airton

1/5
 

PERGUNTAS

FREQUENTES

O QUE É SHANGRI-LA?

  Shangri-la é um paraíso escondido habitado por diferentes etnias de pessoas convivendo num ambiente de puro amor e harmonia. Criada pelo escritor inglês James Hilton, Shangri-la foi apresentada ao público no livro Horizonte Perdido (Lost Horizon) em 1933, e desde então se mantém viva na cultura popular.

A HISTÓRIA É REAL?

  Um Gay Suicida em Shangri-la é um romance de ficção LGBTQ baseado na tentativa de suicídio do autor, Enrique Coimbra, por complicações da depressão que combatia desde os 12 anos.

A CIDADE "ESTRELAS" É REAL?

  Diferente do livro Sobre garotos que beijam garotos ou Os Hereges de Santa Cruz, que se passam em locais verdadeiros da cidade do Rio de Janeiro, Estrelas é uma cidade inventada pra compor parte das simbologias na história de Um Gay Suicida em Shangri-la.

QUEM É ENRIQUE COIMBRA?

  Enrique escreveu Os Hereges de Santa Cruz, Sobre garotos que beijam garotos, e a Série Literária Lado B. Sob o apelido Enrique Sem H, divide reflexões em vídeos para controle emocional e amadurecimento - saiba mais aqui.

💖APOIE ARTISTAS INDEPENDENTES💖

Assinatura-Enrique-CoimbrFa.png

MANIFESTO POR

Um jeito de ajudar escritores, pintores e artistas que criam sem contratos de publicação e distribuição com grandes empresas, é comprando diretamente com artistas - sem terceirizações nem pirataria.

Amazon e Kobo ficam com 70% do preço dos meus livros vendidos nas plataformas deles, por exemplo. Já comprando aqui, direto do meu site, o sistema fica com 5% (bem mais justo, né?).

Vou deixar links pra você comprar minhas obras onde quiser porque o importante é ler - meus livros ou não 😂

 

Só não deixe pra depois. ■

 
 
Um Gay Suicida em Shangri-la

LEIA O 1º CAPÍTULO

Aproveite uma amostra do livro Um Gay Suicida em Shangri-la por aqui.

Um Gay Suicida em Shangri-la
Spotify

OUÇA A PLAYLIST NO SPOTIFY

Siga o mix inspirado no livro Um Gay Suicida em Shangri-la tocando aqui.

 
Enrique Coimbra

TAMBÉM CONHECIDO COMO

Enrique Sem H

  Lançou o primeiro volume da série Lado B quando tinha 15 anos - o terceiro volume, aos 18 anos, na mesma idade em que parou de escrever pra experimentar uma vida "padrão" cursando Design na faculdade.

Deprimido, precisou abandonar o curso no último ano e escreveu Os Hereges de Santa Cruz pra internet. Depois veio Sobre garotos que beijam garotos. Após uma tentativa de suicídio, lançou Um Gay Suicida em Shangri-la em 2014.

Não publicou nada novo desde então.

 

Imergiu na experiência de estar livre das correntes da depressão pela primeira vez, com novos hobbies e profissões, mas não deixou de escrever - só deu menos atenção às expectativas de publicações.

Agora as coisas estão diferentes ✍️

Um Gay Suicida em Shangri-la