Alimentação Saudável, Minimalista e Barata: Vegetais, Peixe e Temperos (com vídeo)

Alimentação Saudável, Minimalista e Barata: vegetais, peixe e temperos (com vídeo)

Pra mim alimentação saudável precisa ser inteligente, prática e barata — e pra isso aplico o minimalismo até na hora de montar meus pratos.


Você pode assistir a esse post se preferir no canal Enrique Sem H ou na miniatura:



O QUE É MINIMALISMO?


Pra você que não sabe, minimalismo é o estilo de vida de quem só possui os objetos que precisa e mais nada — e no canal Enrique Sem H já publiquei e continuarei publicando vários vídeos sobre o tema; você pode acessar todos tocando aqui.



ALIMENTAÇÃO INTELIGENTE E MINIMALISTA


Por “alimentação inteligente” entenda que é uma dieta baseada no que é melhor pro meu organismo funcionar a 100%, cobrindo todas as necessidades de nutrientes e preparando os alimentos do jeito certo pra manter minha saúde em dia.


A parte “prática” da alimentação entra na minha necessidade de preparar essas refeições facilmente porque não tenho tempo a perder.


Quando saí da casa dos meus pais e comecei a jornada que publico em episódios curtos na série #EnriqueNômade, descobri que adoro cozinhar.


Mas por trabalhar com internet e em vários projetos paralelamente, preciso usar meu tempo disponível com sabedoria — por isso alimentação fácil de preparar, gostosa, barata e 100% nutritiva é minha definição de praticidade.


E AS PIZZAS? HAMBÚRGUERES? SALGADOS?


Nada disso significa que deixo de comer porcarias — que normalmente caem na categoria de pizzas, biscoitos ou estrogonofe — mas tento deixar esses “pecados” para dias especiais e mantenho minha dieta nos trilhos na maior parte do tempo.


Putz...

VOCÊ NÃO ERA VEGANO?


Se você acompanhou a série secreta Episódios da Vida — objetivamente o episódio 4 — deve estar se perguntando:


“Cara, tu não era vegano?”

Tentei ser 100% vegano e consegui por alguns períodos, mas tenho preferido ser flexível mantendo a maior parte da minha alimentação vindo de vegetais e peixes, sem deixar de curtir um hambúrguer artesanal com os amigos.


Acho que serei 100% vegano um dia, mas outras coisas na minha vida precisam mudar junto com essa decisão, e acredito que estou nesse caminho.


O QUE (E COMO) EU COMO?


A maior parte da minha dieta é composta de vegetais. Aqui a lista por ordem de importância:


Alimentação saudável por Enrique Coimbra.
  1. Lentilhas cozidas, já que odeio feijão, e porque leguminosas estão ligadas à saúde das pessoas que mais vivem no planeta Terra — somadas às atividades saudáveis do dia a dia, claro.

  2. Sardinhas enlatadas, que são ótimas substitutas quando não posso comprar peixes frescos de qualidade; porque são cozidas inteiras dentro das latinhas — apenas sem cabeça e ponta da cauda; se fechadas duram uma eternidade; e dentre enlatados, são conhecidas por não fazerem mal ao organismo.

  3. Folhas de todos os tipos e tons de verde: couve, alface, rúcula, espinafre, brócolis, repolhos e por aí vai, sempre preparados conforme o ideal científico pra manter a integridade dos nutrientes disponíveis.

  4. Tomates cozidos, refogados e crus, porque combatem os radicais livres que envelhecem o organismo e podem causar câncer, e porque deixam tudo mais gostoso.

  5. Alhos, majoritariamente crus pra manter as qualidades nutritivas mas também usados para refogar coisas rapidinho, sabe?

  6. Cebolas e cebolas roxas, majoritariamente cruas mas cozidas em molhos.

  7. Cenouras cozidas e cruas, com um fiozinho de azeite extravirgem, porque são ótimas pra aparência e saúde.

  8. Beterrabas cozidas e cruas.

  9. Batatas e inhames sempre cozidos, às vezes substituindo arroz ou servindo de lanchinho rápido, cheeeio de carboidratos saborosos.

  10. Abobrinhas, que são ótimas substitutas pra carnes, pra acompanhar o arroz quando refogadas e temperadas.

  11. Pimentões crus e cozidos em molhos.

  12. Maçãs, que são as únicas frutas que gosto de comer.

  13. Milhos de pipoca, que são ótimo lanche destruidor de dentes.

  14. Grãos integrais crus sobre o prato pronto, normalmente amaranto, gergelim e chia.

  15. E um limãozinho fresco por cima de tudo — pra reforçar a vitamina C, pra ajudar a absorver o ferro, e pra tornar tudo mais interessante.


Grãos integrais: gergelim, chia e amaranto.

HIGIENIZAÇÃO


Pra ter certeza de que esses alimentos estão livres de contaminações, assim que chego em casa depois de comprá-los separo entre 10 e 15 minutinhos para fazer a higienização usando água sanitária — própria para alimentos, sempre olhe na embalagem pra ter certeza — ou um desses produtos higienizadores diluídos conforme as instruções na embalagem.


Higienização correta de hortaliças.

GASTANDO POUCO


Excluindo sucos e refrigerantes, queijos, alimentos processados, carnes maiores que a sardinha, e excluindo até a própria sardinha, comprar apenas vegetais frescos toda semana ajuda a economizar 4 vezes mais dinheiro do que você provavelmente gasta com esse monte de porcarias que fazem mal pra sempre — independente do quanto essas porcarias sejam gostosas.


MELHORES TEMPEROS QUE CONHEÇO


Sabor é o xis da questão.


Quando falo da minha alimentação pras pessoas, ouço que elas enjoam dos vegetais porque o sabor é repetitivo e sem intensidade.


É difícil competir com a quantidade de gordura, sal e realçadores de sabor que vêm nas carnes, nos alimentos industrializados e ultraprocessados, mas a solução que encontrei foram os temperos — e eles mudam tudo!


Temperos incríveis pra alimentação saudável.

Usar uma cartela variada de temperos é o que tira os pratos da mesmice e dá sabor de carne, digamos, pra cenoura cortada em rodelinhas no molho do macarrão — tudo vira um jogo de experimentação, erro e acerto pra transcender o sabor ordinário.


Alguns dos meus temperos favoritos são:


  • Açafrão, que vai bem com tudo;

  • Pimenta-do-reino, que ajuda a absorver o que tem de nutritivo no açafrão;

  • Páprica, que é uma pimenta que vai bem com tudo também;

  • Curry, que é uma mistura de vários temperos pra realçar sabores;

  • Pimenta-calabresa, que vai bem com refogados;

  • Cominho, que de certa forma dá “gosto de carne” pra alguns vegetais;

  • Cebolinha, pra sanduíches e saladas frescas;

  • Salsa, pras mesmas coisas;

  • Manjerona, pra tudo que envolva tomate;

  • E orégano, pra quando tô com saudade de pizza.


RECEITA BÁSICA


SANDUÍCHE DE SARDINHA E SALADÃO


Receita de sanduíche fit de sardinha com salada.

Quando não tô a fim de cozinhar, passo um dia inteiro comendo pão integral com recheio de sardinha com um saladão maluco. O sabor é coisa de louco, rende pra caramba, e a quantidade de coisa boa que entra no organismo é fenomenal.


Ingredientes (para 2 pessoas):

  • Azeitonas picadas

  • 1/2 cebola picada

  • 1/2 pepino picado

  • 1 tomate picado

  • 1/2 beterraba ralada

  • 1/2 cenoura ralada

  • 1 alho ralado

  • 2 sardinhas enlatadas

  • 1 colher de chá de chia

  • 1 colher de chá de gergelim

  • 1 colher de chá de açafrão

  • 1 colher de chá de pimenta-do-reino

  • 1 fio de azeite


Modo de fazer:

Misture tudo numa tigela, coloque dentro do pão como recheio e sirva :)


QUERO VIVER MAIS!


Nesse primeiro ano aprendendo que comer miojo, pizza, lasanha, pão de queijo, coxinha e hambúrguer todo dia — e sem exercícios físicos — me mataria depois de me torturar com muita dor, entendi que se quiser manter meu humor em dia, não ficar doente, manter minha aparência brilhando e meu intestino funcionando, preciso ser maduro e me responsabilizar sobre o que como.


Comer mal ou bem é um hábito, algo que pode ser aprendido e reeducado. Nem sempre é fácil, mas é o único caminho pra qualquer pessoa a fim de viver melhor e por mais tempo.


Quanto mais cedo você começar, melhor! ■




130 visualizações
0

ENRIQUE 'SEM H' COIMBRA | 2020