Sobre garotos que beijam homens

Traído pelas pessoas que mais ama, um jovem escritor larga a cidade para começar uma vida nova na praia, onde inicia uma paixão secreta e avassaladora com o pai do novo namorado – e único amigo – que faz no lugar.
É A CONTINUAÇÃO DE 'SOBRE GAROTOS QUE BEIJAM GAROTOS'

CAPÍTULOS GRATUITOS
AO MENOS 1 VEZ POR MÊS


Em vez de escrever o livro em segredo e só lançar depois de pronto, tô postando ao menos um rascunho de novo capítulo por mês - assim leitores podem me ajudar a decidir o destino dos personagens.

Para ler, cadastre-se de graça no plano 🌈 Arco-Íris.

É grátis e nenhum dado é repassado a terceiros.

LISTA DE CAPÍTULOS

Prólogo
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10


OUÇA A PLAYLIST NO

Logo Spotify

Simplesmente aconteceu.


Numa hora eu, um garoto, estava apaixonado por outro garoto.


Em outra, eu estava apaixonado pelo pai desse garoto.
 

E o pai dele, um homem, apaixonado por mim – um garoto.


– Vem pra cá – esse homem me fala ao celular: – Preciso ver você.


– Mas… – tento me segurar. Tento criar desculpas para proteger o que é importante para mim; resgatar algo que me lembre o que é ter dignidade: – O Nemo tá aí. É estranho pra mim, Tatá…


– E não é estranho pra mim? O pai dele?


Isso não justificava nada, mas ele estava certo: Tatá era o pai do meu namorado, e ainda assim ele estava tão disposto quanto eu a arriscar, mesmo que isso significasse mentir para o filho dele.


Meu namorado.


– Não acho que consigo – eu disse, desistindo da ideia. Eu não conseguia pensar em outra coisa, nem conseguia ser outra pessoa: eu queria esse homem mais do que eu queria meu namorado, mas simplesmente trocar um por outro jamais funcionaria.
 

Não havia espaço para mim na vida desse homem.
 

Mas havia na do garoto.


Isso não deveria significar algo muito maior?


– Vamos para um motel, então. Conversar. Ficar junto. Você não precisa fazer nada que fira o Nemo. Nós não precisamos.


– Nós estamos fazendo isso – resmungo, desanimado, a ponto de dizer “sim”.


– Preciso entender o que tá acontecendo, Enzo – ele me diz, titubeando, hesitando na escolha das palavras.
 

Eu também preciso.


Por quê?


Por que isso tá acontecendo comigo?